sábado, 2 de junho de 2012

A DEIXA...


Ensaiam agora
 uma outra nota.
O corpo em delírio
profundo se entrega,
esfrega-se
 a sua nova verdade,
como quem arde 
a pele em um milhão de facas
e sabe ser somente
mais um acorde triste
nas suas muitas mágoas
mas resiste.
A alma dança.
O peito arfa.
A boca beija.
O mover se lança
à nova farsa
como quem se deixa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário