quinta-feira, 12 de abril de 2012

TEMPOS MODERNOS

Os tempos mudaram.

Os homens agora carregam nos ombros o muito que os envelhecem...

Carregam o tédio e o gosto dos dias como fossem insossos,

Como se não houvesse mais gosto em olhar o tempo passar,

Em perceber um sorriso chegar,

Como fosse preciso diminuir um pouco a luz das estrelas

Para não atrapalhar seus pensamentos

E se esquecem de guardar o som doce daqueles momentos

Em que ainda se curtia curtir os sentimentos.

Os tempos mudaram.

As coisas que pareciam simples, agora se derramam

Complexas e fartas em dissonâncias.

Confundem sinceridade com arrogância,

Amor com sexo sem medida,

Consumo exagerado com qualidade de vida

E ainda querem culpar o grilo do jardim

Por suas noites mal dormidas!

Os tempos mudaram

O mais importante não é o que se pode ver,

Como a lua no céu prateando o mar,

O sol no horizonte a arder,

O som de risos farfalhando pelo ar,

Mas aquilo que se pode ter,

O que se pode comprar,

Enquanto isso cérebros se atrofiam em frente a TV

E as saudades estouram feito bolhas de sabão,

Diante dos olhos e em vão.

Os tempos mudaram.

A fome se espalhou pelos arados,

As doenças nos chegam como enlatados,

Prontas pra consumir sem moderação.

A emoção virou coisa para os fracos

E manda quem tem mais quinhão.

Os tempos mudaram.

Os valores se inverteram,

Os velhos anos já morreram.

Os tempos mudaram

E eles nem me avisaram

Pra mudar a fantasia que eu vestia

Enquanto os dias passavam.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário